Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

"American Sniper"

 

american-sniper-book (1).jpg

 

O filme baseado numa história verídica "American Sniper" foi, sem qualquer tipo de dúvida, um dos melhores filmes que tive oportunidade de assistir nos últimos tempos.

Confesso que nunca tinha ouvido falar de Chris Kyle (talvez porque esta coisa de tiros não está incluída nas minhas áreas de interesse) de modo que só no final do filme percebi que tudo aquilo não era apenas ficção.

Fiquei colada na tela. Coladíssima do príncipio ao fim. Lacrimejei, sorri, tremi... e adorei. O impacto psicológico da vivência bélica é abordado com muita verdade e classe e leva-me a crer em jeito de conclusão que "nunca se sai completamente da guerra". Até que ponto a expressão "pós-guerra" faz sentido?! De que modo é que estamos, enquanto sociedade, preparados para responder às necessidades destas pessoas quando regressam a casa?! Foram algumas das questões que se levantaram na minha cabeça.

A verdade é que o filme despertou o interesse em ler o livro autobiográfico, perceber o que Chris Kyle tinha a dizer sobre o que ele próprio experienciou. Eu que sou muito dada a gostar de histórias na primeira pessoa (a fenomenologia apodera-se assim de mim, não dá para evitar).

 

Ultimamente ando a fazer "a coisa ao contrário" - a ver os filmes e depois procurar os livros - mas também é da maneira que não me decepciono com o filme.

 

Vejam este filme.