Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

Night_ kind of routine

Se há tempo que, egoisticamente, não consigo prescindir, é do tempo para mim.

Para me cuidar, para me dedicar aos meus guilty pleasures... Para deixar a cabeça em branco, deixá-la inundar de pensamentos aleatórios que não combinam nem com preto e depois deixar que no meio da bagunça tudo faça sentido de novo, o meu sentido.

 

É ótimo ter tempo para me ouvir em silêncio. Já pensei em anotar todas as maluqueiras que penso enquanto olho o teto do meu quarto ou os nódulos da madeira da porta, enquanto escolho qualquer coisa no frigorífico ou visto umas collants. 

 

E quando estou em frente ao espelho da casa de banho na minha espécie de rotina... Ah sim! As conversas que sozinha tenho comigo própria e com tantas outras pessoas que conheço ou que espero um dia conhecer. 

 

E à noite, se há coisa que a minha pele pede quando chega ao final do dia é de uma boa limpeza. Ainda mais se me maquilhei. Não é daquelas limpezas de quem vai ao momento SPA. Mas daquelas que mesmo menos fortes não se restringem a passar água pelo rosto.

skincare_adpt.jpg

 

 

E começo por me passar um algodão embebido em desmaquilhante bifásico, sobretudo nos olhos e nos lábios.

Depois espalho o meu sabão de limpeza com um pouco de água por todo o rosto, e utilizo uma escova de limpeza de pele para garantir que está mesmo a ser limpo.

Enxugo com uma toalha e passo o tónico.

Pulverizo água termal, deixo atuar e seco a pele com um lenço de papel.

Coloco o sérum, o creme de olhos e o creme ou o óleo de rosto (mesmo bem nutritivo) por cima de tudo.

 

Bem... mas estes momentos de cuidados não são ditadores, pelo que não é uma rotina obrigatória e imperativa. Por vezes salto alguns passos ou vario no produto, porque é necessário "ouvir" a pele e perceber o que ela está a pedir. Por vezes ela está mais seca e reativa e não utilizo água nem escova. Ou pode estar mais oleosa e não coloco cremes tão nutritivos ou óleos. E penso que esse é o melhor truque - ouvir e comprender a pele.

 

Depois, depois vou dormir! Adaptar-me.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Roupeiro Cápsula

IMG_0262.jpg

 (imagem do blog frichic)

 

O blog Unfancy da Caroline lançou um conceito de roupeiro cápsula (original: capsule wardrobe) que já há algum tempo anda a fazer furor pela blogosfera. Tive conhecimento desta ideia através da Vivianne do blog Vivianne does makeup. 

Traduz-se na redução das nossas peças de roupa e calçado a 37 favoritas. E a magia começa quando temos apenas utilizar essas peças durante 3 meses (praticamente uma estação)... e apenas e SÓ depois desse tempo é que temos "permissão" para rever o armário. Excluir e adicionar consoante o que se entende e novamente com o limite no número 37.

 

Segundo a blogger o roupeiro cápsula assenta num conceito de...

 

 Ter mais tempo, mais dinheiro e mais energia para as coisas que realmente importam.

 

Parece que para além de todas estas vantagens, este roupeiro cápsula ainda ajuda a reforçar o estilo pessoal... muito embora pareça limitá-lo. 

Julgo já ter ouvido toda a mulher dizer "acabo sempre por vestir a mesma coisa". 

 

A escolha das peças obdecem a critérios muito queridos: ficam as peças confortáveis, versáteis, com pinta e que nos façam felizes. 

 

No número 37 estão incluídos partes de cima, partes de baixo, casacos e sapatos. Não estão incluídos acessórios, roupa de "andar por casa" e roupa de treino. E o número é sazonal, ou seja, a totalidade de 37 peças não servem para todo ano. 

 

A Caroline delineou um conjunto de regras para este processo:

capsule wardrobe.png

(imagem do blog Unfancy) 

 

Para ajudar na escolha das 37 peças... é possível seguir a publicação da Operação Roupeiro

 

Como ultimamente tenho andado muitas vezes a mudar de casa, já tenho feito algumas reduções na "minha tralha" mas ainda não estou neste número. 

 

Para me facilitar a via, sem dúvida que vou iniciar esta demanda, aproveitando que está prestes a começar a Primavera. E vou inspirar-me em mais uma dica da Caroline, que começou com a seguinte distribuição de peças:

 

9 sapatos + 9 partes de baixo + 15 partes de cima + 2 casacos + 2 vestidos.

 

... E adaptá-la às minhas necessidades e ao meu estilo. 

 

Minimalismo diário

IMG_1570.JPG

Com a aproximação da primavera a minha pele entra em modo alérgico. Para além disso, faço inúmeras experiências de novos produtos que nem sempre são formulados para peles sensíveis e a minha pele é que paga, fica mesmo caótica. Para além de estar altamente reativa, surgiram olheiras gigantes e escuras que não consigo ignorar de todo.

 

Daí que a minha pele anda em tratamento. Cuidados específicos, liberta de "pesos" e autorizada a fazer o seu próprio trabalho de forma natural.

 

Resultado: Para animar um pouco mais o meu rosto e disfarçar minimamente este aspeto tristinho, apenas coloco um corretor de olheiras nas zonas necessárias e uso um batom (qualquer) para trazer um pouco de cor e desviar a atenção da pele.

 

Dica: é importante que nestes casos o batom não seja de uma cor próxima das possíveis manchas da pele, senão chama ainda mais a atenção. Como por normas as manchas são rosadas ou acastanhadas são estes os tons a evitar. 

 

É só adaptar, se for a caso.

 

 

 

SS' 16 || Uma tendência para a Primavera

Os pijamas e as camisas de noite são o mote de uma das grandes tendência para a primavera deste ano. 

 

Confere.

 

08-spring-2016-trend-pajamas-sleepwear-on-fashion-

5.-chic-pajama-style-with-heels.jpg

98f80423842b7101c898767712a3d050.jpg

dolce-and-gabbana02.jpg

jamie-chung-street-style-black-lace-dress-.jpg

d002cbad60d8c51ff0a746e5538d5def.jpg

loungewear-goes-street-style-spring-trend-10.jpg

Loungewear-Womens-Street-Style-3.jpg

 

 

E gosto! Não num conjunto integral muito a condizer... mas gosto da desconstrução que se pode fazer de cada peça individualmente. Usar só a camisa, ou só as calças combinadas com outras peças. Adoro a tendência dos vestidos e da sua versão em top. 

Bem conjugado com cada tipo de corpo e com outras peças, transmite um bom ar descontraído.

Quem não gosta do conforto de um pijama?! Eheheh!

 

Com bom gosto, tudo se adapta.

 

 

 

 (estas imagens não são da minha autoria)