Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

Jogos Online Addicted - O que pode querer dizer

Conheces alguém que seja viciado em jogos online? Sim, pode-se chamar de VÍCIO como outro qualquer, com todas as características inerentes.

A crença mais comum a todos os viciados deverá ser a célebre frase: "Eu não estou viciado. Quando quiser parar eu paro." 

 

Por conhecer algumas pessoas com vício de jogos online e por achar que (psico-sociologicamente falando) pouco sabia sobre o assunto fiz uma pequena pesquisa de artigos científicos para me elucidar acerca das relações desenvolvidas no mundo online. Dessa pesquisa destaquei algumas conclusões...

 

Os jogadores que se "atiram" para os jogos online....

 

- sentem necessidade de colmatar algumas carências (que podem ser de várias ordens) do "mundo real".

 

- podem ter traços fortes de introversão, insegurança e pouco abertos a novos experiências no "mundo real"

 

- pelo contrário podem ter traços competitivos, auto-confiantes, implacáveis e extrovertidos nos jogos.

 

(se tudo tende para o equilíbrio, será que procuram "vingar" a sua personalidade offline no mundo online?! - é a questão que me ocorre colocar)

 

- escolhem o próprio nick consoante a imagem que pretendem transmitir de si. Consegue-se criar uma imagem diferente se virmos, por exemplo, o nick "Gladiador" ou o nick "Pássaro".

 

- têm o desejo de viver o mundo real como vivem o mundo online, com todas as opções e poderes que lhes são dados.

 

- desenvolvem a sua capacidade de determinação e cooperação através das estratégias para alcançar os objectivos online.

 

Alguns estudos apontam para a equiparação dos mecanismos desenvolvidos nas relações de amizade online e offline, caso as pessoas envolvidas já sejam amigas fora do jogo e até consideram uma forma saudável de prolongar as relações já existentes... No entanto não encontrei conclusões sobre relações de amizade com amigos exclusivamente online, que nunca se viram "ao vivo e a cores".

 

Como tudo... o ideal está no equilíbrio dos dois mundos sem descurar as competências pessoais e socias do mundo real.