Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

...adaptar.

Ler. Sentir. Cuidar.

Ainda na prateleira!

fotografia.PNG

Depois de ouvir boas críticas acerca de Philiph Roth, estou mais perto de ler uma das suas obras.

Parece ser um estilo particularmente franco e descomprometido.

 

Contra capa:

Esta é a famosa confissão de Alexander Portnoy, impelido ao longo da vida por uma sexualidade insaciável, mas ao mesmo tempo refreado pela mão de ferro de uma infância inesquecível. Este clássico moderno de experiência judaica americana gira à volta de um certo Alexander Portnoy que no divã do psicanalista confessa tudo, desde a sua preocupação de adolescente com a masturbação até à sua subjugação pela mãe dominadora, Sophie.

 

A aguardar leitura e revisão.